quarta-feira

Irmãos Vieira Lima adotam ‘luta aberta’ e tentam forçar rompimento do PMDB com PT

Foto: Divulgação 

Os irmãos Vieira Lima sentiram o cheiro do sangue e estão em Brasília, onde costuram apoio ao presidente da Câmara dos Deputados, Eduardo Cunha (PMDB-RJ), e defendem rompimento total da sigla com o governo da presidente Dilma Rousseff (PT). De acordo com a coluna Satélite, do Correio, Lúcio se encontrou com Cunha nesta terça-feira (21) e além de se colocar a favor do rompimento, disse que buscará pessoalmente o apoio de líderes peemedebistas e da base aliada para Cunha. Já Geddel, segundo o jornalista Josias de Souza, do Uol, comunicou ao vice-presidente Michel Temer e ao ministro Eliseu Padilha (Aviação Civil) que deflagrou uma articulação pelo rompimento com o governo Dilma. “Acabou esse constrangimento de silenciar por amizade e respeito ao Temer. Não temos nada contra o Temer e o Padilha. Mas está havendo uma extrapolação. Os dois fazem uma defesa intransigente do governo. E expressam posições que não correspondem ao pensamento da maioria do PMDB. Essa maioria começará a se expressar. Estou quebrando o silêncio. Outros falarão”, disse Geddel, que defender uma “luta aberta e sem constrangimentos” com o governo. “O PMDB tem de sair do governo, entregando todos os cargos. Do contrário, não teremos credibilidade para falar em candidatura própria para 2018. Se queremos ser levados a sério, precisamos trilhar a nossa estrada de Damasco”, metaforizou Geddel. (Bahia Noticias)

Nenhum comentário: