sexta-feira

Brasil: Pela primeira vez, Governo Federal cogita publicamente a privatização dos Correios; rombo ultrapassa R$ 2 bilhões



O Ministro de Ciência, Tecnologia e Comunicações, Gilberto Kassab, afirmou nesta terça-feira (28), no Palácio do Planalto, que os Correios correm “contra o relógio” para evitar a privatização.  Segundo Kassab, a estatal necessita de um profundo corte de gastos para não ser privatizada. “Não temos saída”, declarou. Devido à crise financeira, os Correios abriram um plano de demissão voluntária e passaram a fechar agências pelo país.  O ministro se diz contrário à privalização e afirma que o governo está fazendo “todo o esforço” para evitar. “É uma constatação difícil. Sou contra a privatização, mas não há caminho”, declarou. Kassab disse que o governo não tem recursos para investir nos Correios. Segundo ele, ao assumir o ministério, o déficit anual da estatal era de R$ 2 bilhões. “Nós não temos saída: ou nós promoveremos o equilíbrio rapidamente ou nós vamos caminhar para um processo de privatização”, declarou. Jequié Urgente

Nenhum comentário: