domingo

Delator diz que Geddel era 'chorão' ao pedir doações da Odebrecht

(Foto: Valter Campanato/Agência Brasil) 

Em depoimento de delação premiada, o ex-diretor de Relações Institucionais da Odebrecht Cláudio Melo Filho contou que o ex-ministro Geddel Vieira Lima (PMDB-BA) era “chorão” ao pedir contribuições da empresa para campanhas eleitorais. Ao relatar um suposto caso de pagamento de propina, Melo afirmou que ele reclamava para receber valores da empresa acima do combinado. “Ele era um chorão [...] Me perdoe até o termo, ele reclamava. ‘Não é possível que você não possa fazer nenhum esforço'”, disse o ex-executivo, reproduzindo conversa com Geddel. “E eu disse: 'Ô senhor Geddel, o senhor participa da reunião, o senhor vai lá e fala com o presidente da empresa’”, completou. "Quem tem boca fala o que quer. No momento oportuno, meus advogados vão se pronunciar e mostrar que essas delações são ficção científica", afirmou Geddel sobre as declarações do delator. *Informações do G1

Nenhum comentário: