sábado

400 trabalhadores, diretos e indiretos, já foram demitidos da Mirabela

Queda no valor do níquel provoca crise na mineradora (Foto: Eduardo Moody) 

A Mirabela Nickel informou nesta sexta-feira (30), na Austrália, que a sua subsidiária Mirabela Mineração do Brasil (MMB) dispensou 220 empregados, cerca de 34% da força de trabalho direta, e 180 trabalhadores terceirizados na mina de níquel Santa Rita, em Itagibá. Antes das demissões, a empresa operava com 1.230 pessoas, diretas e indiretas. O comunicado confirma as informações divulgadas pelo GIRO na quinta-feira passada sobre a demissão de aproximadamente 200 empregados da mineradora. De acordo com informações repassadas à redação do GIRO, nesta quinta-feira (29), o Diretor de Operações, Vitor Ratamal, pediu demissão do cargo. Já Marcelo Amaral e João Canela foram demitidos. A Mirabela vem sofrendo com sucessivas quedas no preço do níquel, o que tem inviabilizando a sua operação normal. A multinacional vem buscado apoio da comunidade e entidades locais para solicitar a liberação de pelo menos 10% de uma cota de R$ 45 milhões referentes ao ICMS que tem retida no Governo da Bahia e a reavaliação do aumento na taxa portuária da Codeba. Reunida com a comissão formada por representantes de entidades regionais, na última terça-feira (27), a direção da empresa descartou qualquer possibilidade de demissão até o mês de dezembro. A crise na mineradora têm gerado grande preocupação à comunidade regional, especialmente dos municípios de Itagibá e Ipiaú. (Giro em Ipiaú)

Nenhum comentário: