quarta-feira

Número de casos de Guillain-Barré dobra em 5 meses na Bahia

Doença tem ligação com o Zica Vírus, transmitido pelo mosquito Aedes Aegypti. 

Os casos da Síndrome de Guillain-Barré na Bahia mais que dobraram nos últimos cinco meses, segundo dados divulgados nesta quarta-feira (2) pela Secretaria de Saúde do Estado (Sesab). Do dia 7 de julho, quando foi divulgado o primeiro boletim com dados sobre a doença pelo governo, até 19 de novembro, data da divulgação do último balanço, o número de casos confirmados saltou de 29 para 64. Uma mulher de 26 anos já morreu vítima da doença na Bahia. Os dois primeiros casos foram anunciados em junho. A Síndrome Guillain-Barré é uma doença neurológica rara que, segundo especialistas tem relação com doenças virais, como o Zika Vírus, transmitido pelo mosquito Aedes aegypti, mesmo transmissor da dengue. "Esse problema está relacionado ao Zika Vírus. Quanto a isso, não temos nenhuma dúvida. A gente tinha levantado essa suspeita pela relação temporal das duas doenças, mas isso já foi confirmado com pesquisas recentes feitas pela Fiocruz [Fundação Oswaldo Cruz]. A gente, no entanto, não sabe ainda como isso ocorre. Ou seja, não tem como saber se uma pessoa que teve Zika terá a Guillain-Barré", disse ao G1 a infectologista Ceuci Nunes.

Nenhum comentário: