quinta-feira

Conquista: Pastor teria planejado morte de ex-colegas de igreja após perder fiéis

Pastor Edmar é apontado como mandante do crime. 

Um pastor é suspeito de ter encomendado e participado do assassinato da também pastora e professora da Universidade do Estado da Bahia (Uneb), Marcilene Oliveira Sampaio e da prima dela Ana Cristina, cujos corpos foram encontrados na manhã desta quarta-feira (20). O crime ocorreu na cidade de Vitória da Conquista, região sudoeste da Bahia. A informação foi divulgada pela Polícia Civil durante uma coletiva à imprensa. Os dois homens já presos são apontados como executores. O pastor está sendo procurado.De acordo com a polícia, o crime teria sido motivado por vingança após as vítimas, que eram colegas do pastor suspeito, terem saído da igreja dele depois de um desentendimento para fundar uma nova e levado a maioria dos fiéis. "O crime foi motivado por vingança, após as vítimas terem fundado outra igreja. O pastor foi o mandante e também executor", afirmou o delegado Marcus Vinícius, titular da 10ª Coordenadoria de Polícia do Interior (Coorpin/Vitória da Conquista).   

Pastor ficou ferido e a esposa e prima dela foram mortas. 

A professora Marcilene Oliveira Sampaio, o marido e a prima tinham acabado de sair da igreja, na noite de terça-feira (19), e estavam a caminho do sítio onde moram quando o carro em que estavam apresentou um defeito na estrada que liga ao município de Barra do Choça .Carlos Eduardo disse à polícia que desceu do veículo e abriu o capô para verificar o que tinha acontecido quando foi abordado por três homens que chegaram em outro carro. Entre os suspeitos estava o pastor apontado como mandante do crime. Segundo a polícia, a intenção dos criminosos era matar toda a família no sítio em que as vítimas residiam. A suspeita é de que Marcilene e os parentes já estavam sendo seguidos desde o momento em que deixaram a igreja. Conforme a polícia, ao perceberem as vítimas paradas na estrada, os suspeitos decidiram agir. Carlos Eduardo foi colocado dentro carro dos suspeitos e seguiu pela estrada com um dos criminosos. O outro suspeito e o pastor ficaram ao lado da professora e da prima dela às margens da rodovia. As duas mulheres foram mortas em seguida a pedradas. *Informações do G1

Nenhum comentário: