sábado

Jaques Wagner é acusado de receber dinheiro de propina para campanha na Bahia

A acusação foi feita pelo ex-diretor da Petrobrás Nestor Ceveró. 

O ex-diretor da Petrobras Nestor Cerveró afirmou à Procuradoria-Geral da República que a campanha ao governo da Bahia de 2006 do atual ministro da Casa Civil, Jaques Wagner, recebeu dinheiro de propina de uma obra da estatal em Salvador.A assessoria da Casa Civil informou ao G1 que o ministro não irá se manifestar sobre o assunto, pois não conhece a íntegra do depoimento e que ele está à disposição das autoridades. A afirmação faz parte de um documento em que Cerveró elencou fatos que pretendia revelar antes de fechar o acordo de delação. Ele confirmou posteriormente as informações nos depoimentos de delação premiada prestados.O conteúdo foi apreendido em novembro de 2015 no gabinete do senador Delcídio do Amaral (PT), durante a deflagração da Operação Politeia, e divulgados nesta sexta (8) pelo jornal Valor Econômico. A RPC também teve acesso aos documentos.

Nenhum comentário: