quinta-feira

Candidato do Planalto é reeleito líder do PMDB em mais uma derrota de Eduardo Cunha


Por 37 votos a 30, Leonardo Picciani (PMDB-RJ) foi reeleito nesta quarta-feira (17) líder do PMDB, o maior partido da Câmara dos Deputados.  A vitória de Picciani, candidato do Palácio do Planalto, representa mais uma derrota ao presidente da casa Eduardo Cunha (PMDB-RJ), que tentava emplacar o deputado Hugo Motta (PMDB-PB). A eleição teve dois votos em branco e dois deputados não vieram votar.   

Mais cedo nesta quarta, Eduardo Cunha havia sofrido um revés, quando o presidente do Conselho de Ética da Câmara, José Carlos de Araújo (PSD-BA), anunciou que o órgão vai entrar com um mandado de segurança no STF (Supremo Tribunal Federal) contra a decisão do vice-presidente da Casa, aliado de Cunha, que havia obrigado o Conselho a retroceder na análise do processo de afastamento do presidente da Câmara por quebra de decoro parlamentar.  Cunha é acusado de mentir em comissão da casa, quando negou que tinha contas na Suíça, posteriormente descobertas.    

A disputa entre os candidatos de Dilma e de Cunha estava tão acirrada que a bancada do PMDB ganhou quatro reforços, incluindo do ministro da Saúde, Marcelo Castro, exonerado na manhã de hoje para poder reassumir seu mandato de deputado e votar no candidato do Planalto, Leonardo Picciani (PMDB-RJ), na eleição da liderança do partido. (R7)

Nenhum comentário: