sexta-feira

Dilma comenta afastamento de Cunha do cargo: ‘Antes tarde do que nunca’

Dilma comentou afastamento de Eduardo Cunha (Foto: Agência Brasil) 

A presidente Dilma Rousseff (PT) não hesitou em demonstrar satisfação com a decisão do ministro Teori Zavascki em afastar o deputado Eduardo Cunha (PMDB-RJ) da Câmara. Durante cerimônia de início da operação comercial da usina hidrelétrica de Belo Monte, no Pará, nesta quinta-feira (5), a presidente comentou a situação. “Soube que o Supremo Tribunal Federal tinha afastado o senhor Eduardo Cunha alegando que ele estava usando seu cargo para fazer pressão, chantagem, etc. A única coisa que eu lamento, mas eu falo antes tarde do que nunca, é que ele conseguiu (…) [presidir] na cara de pau o lamentável processo [de impeachment] na Câmara”, disse Dilma, de acordo com o G1. A presidente voltou a dizer que o processo de impeachment é um golpe, já que ela não cometeu crime de responsabilidade. “Se não há crime, se é golpe, o que é que eles querem mesmo? Eles não têm votos para chegar para a população brasileira e pedir para a população brasileira engolir as políticas que eles querem. Então estão fazendo uma eleição indireta na qual o povo não participa. (…) Estão fazendo uma eleição indireta travestida de impeachment”, declarou. (Bahia Notícias)

Nenhum comentário: