quinta-feira

Saudades de "Halley Aleluia": uma vida bem vivida, um exemplo de vida...

Halley realizou sonho de concluir graduação em Artes Cênicas dez dias antes do seu adeus

Dizer adeus não é fácil, mas chega um momento em que é preciso. É preciso dizer adeus, aprender a por pontos finais, fechar capítulos, encerrar etapas da vida. Mas para isso, é preciso ter coragem e convicção, porque dizer adeus é se desapegar daquilo que um dia já acreditamos, e de todas as expectativas que criamos. Mas como já dizia a música da banda Catedral: 

Será que o sonho acabou? 
Será que o que somos se foi? 
Sei que a tempestade dará seu lugar a um dia de sol...  


O momento de renovação de forças, de perspectivas e adaptação às mudanças que o nosso dia-a-dia impõe às nossas vidas. Tudo quanto vive, vive porque muda; muda porque passa; e, porque passa, morre. Tudo quanto vive perpetuamente se torna outra coisa, constantemente se nega, se furta à vida. Todos os dias Deus nos dá um momento em que é possível mudar tudo que nos deixa infelizes. O instante mágico é o momento em que um 'sim' ou um 'não' pode mudar toda a nossa existência. O mestre Raul Seixas em uma das suas diversas composições, disse que:  

“Vem Mas demore a chegar 
Eu te detesto e amo Morte, morte, morte que talvez 
Seja o segredo desta vida 
Qual será a forma da minha morte 
Uma das tantas coisas que eu não escolhi na vida 
Existem tantas... um acidente de carro 
O coração que se recusa a bater no próximo minuto 
A anestesia mal-aplicada 
A vida mal-vivida “  


E como certeza você Antônio Hamilton Halley Lopes Aleluia, não teve uma vida mal vivida, sempre um homem sério, uma verdadeira personalidade cultural, artística e política de Barra do Rocha, meus agradecimentos pelos trabalhos prestados à nossa cidade, em sua memória meu respeito e apreço. Aleluia, filho de Barra do Rocha, Artista, Homossexual que sempre lutou por seus direitos e igualdade de gênero e que sempre se destacou em tudo que fez. Um grande abraço a todos e todas familiares e amigos, que Deus nos conforte.  

Com Respeito, 
José Carlos ‘Hermético’ Gomes de Campos 
Historiador Estudante de Ciências Sociais Amante das Arte, Política e Personalidades Históricas.

Um comentário:

Amanda Santos Campos disse...

Ter um filho ingrato é mais doloroso do que a mordida de uma serpente...Willian Shakespeare