quinta-feira

Sobrinha-neta de Sarney foi estuprada antes de ser assassinada, cunhado confessou crime

Lucas Porto esteve por duas vezes no condomínio no dia em que a vítima foi morta (Foto: Reprodução/G1 MA) 

O empresário Lucas Porto, 37 anos, suspeito de matar a sobrinha-neta do ex-presidente José Sarney, a publicitária Mariana Costa, 33 anos, confessou o crime, segundo o secretário de Segurança Pública do Maranhão, Jefferson Portela, em entrevista coletiva nesta quarta-feira/16. “Ele disse que tinha uma atração muito forte pela Mariana. Disse que foi ao quarto e a encontrou sem roupa. Lá, resolveu consumar seu desejo sexual. Daí se chegou a um resultado morte”, disse o secretário. Porto era cunhado da vítima. Ele é visto em imagens das câmeras de segurança do prédio onde Mariana mora, no dia do crime. Ela foi encontrada com marcas de estrangulamento em seu apartamento. Porto prestou depoimento acompanhado de três advogados. “Houve violência de natureza sexual. Esta foi à manifestação dele. Negou no primeiro momento a autoria do crime, mas declinou agora. Contudo não muda nada na ação da polícia. Tudo que estava previsto para ser feito vai ser feito. Ele disse que tinha paixão incontida pela cunhada. Mas seguimos com as investigações”, afirma o secretário. Vizinhos e familiares também serão ouvidos. "Este caso é difícil, pois envolve a subjetividade dele e o respeito em memória da vítima e a dor da família. Não estamos entrando em detalhes do depoimento dele, que foi madrugada à dentro”, declarou Portela. Porto está detido com outros no Centro de Triagem, em Pedrinhas, após ter prisão preventiva decretada pela Justiça.

Nenhum comentário: