quinta-feira

Sem PM nas ruas, número de mortos no ES chega a 101, diz sindicato


Em seis dias de protestos que impedem o policiamento no Espírito Santo, o Sindicato de Policiais Civis registrou 101 mortes violentas. A Secretaria de Estado da Segurança Pública (Sesp) ainda não divulgou os números oficiais e disse que não é o momento de fazer balanço  (veja nomes e histórias dos mortos na crise de segurança no ES). Desde sábado (4), famílias de PMs bloqueiam a saída dos batalhões em todo o estado. Os manifestantes pedem reajuste salarial para a categoria, que é proibida de fazer greve. O governo diz não ser possível atender o pedido e acusa algumas lideranças movimento de fazer chantagem. Uma reunião na quarta-feira (8) entre os manifestantes e o governo do estado terminou sem acordo. Um novo encontro está marcado para as 14h, com a contraproposta do governo. O governo federal anunciou nesta quarta o envio de mais 550 homens das Forças Armadas e 110 da Força Nacional, composta de militares de outros estados. Eles vão se juntar aos mil militares do Exército e 200 policiais da Força Nacional que atuam no Espírito Santo desde o início desta semana. Duzentos homens da Aeronáutica que fazem parte do reforço chegaram na noite de quarta a Vitória.

Nenhum comentário: