quarta-feira

‘Delação do fim do mundo’ pode encerrar aura inatingível do ‘Amigo’ Lula

Foto: Paulo Pinto/ Agência PT

Em depoimento à Justiça, Marcelo Odebrecht, ex-presidente da empreiteira que leva o nome da família, confirmou que o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) é citado pelo codinome “Amigo” nas planilhas apreendidas pela Operação Lava Jato (veja aqui). A informação foi divulgada pela colunista Vera Magalhães e, dentro do contexto em que o PT adianta o lançamento da pré-candidatura de Lula ao Palácio do Planalto, sinaliza que a “delação do fim do mundo” vai atingir de maneira expressiva a imagem do ex-presidente. Marcelo já teria admitido não manter relações estreitas com Lula. Não é o caso do pai dele, atual mandatório do grupo. Emílio Odebrecht presta depoimento no próximo dia 13 de março ao juiz Sérgio Moro, como testemunha em um dos inquéritos que envolvem ex-diretores da empreiteira. Caso Emílio confirme que “Amigo” é Lula, tempos sombrios podem aguardar o ex-presidente. Sem foro privilegiado, Lula terá que lidar com um magistrado que, em audiências preliminares, já se manifestou de maneira pouco complacente com as estratégias adotadas pela defesa do petista. A “delação do fim do mundo” pode se tornar a delação do “fim de Lula”. Bahia Notícias

Nenhum comentário: