quarta-feira

Aliados defendem que Temer cancele viagens para se concentrar em permanecer no governo

Foto: Beto Barata / PR / Fotos Públicas

Para os mais próximos de Michel Temer (PMDB), o presidente deve cancelar a agenda internacional para se dedicar exclusivamente à política interna. Eles defendem que esse é o momento para concentrar todas as forças na luta pela sobrevivência do grupo no poder. Segundo informações da coluna de Mônica Bergamo, da Folha de S. Paulo, um dos primeiros encontros que deve ser cancelado é um almoço com a chanceler alemã Angela Merkel, que foi agendado para o dia 6 de julho. A reunião deveria acontecer em Berlim, um dia antes da reunião do G-20, em Hamburgo, na Alemanha. Por outro lado, de acordo com a publicação, a equipe econômica tenta convencer o presidente a manter o compromisso ou, pelo menos, a agenda do G-20. Como se trata de um evento com a presença de grandes líderes mundiais, como os presidentes dos Estados Unidos, Donald Trump, e da Rússia, Vladimir Putin, eles acreditam que a ausência de Temer poderia passar a impressão de que o Brasil está acéfalo.

Nenhum comentário: