sexta-feira

Justiça nega pedido de prisão de suspeitos de criar pirâmide financeira em Itabuna

Danilo e Isaac continuam foragidos (Fotos: Divulgação)

A Justiça negou o pedido de prisão preventiva dos dois empresários suspeitos de criar, na cidade de Itabuna, o suposto esquema de pirâmide financeira que pode ter lucrado cerca de R$ 200 milhões, através de aplicativos de apostas esportivas. A informação foi passada ao G1 pelo delegado André Aragão, coordenador regional da Polícia Civil, em Ilhéus, nesta quinta-feira (17). O esquema funcionava em todo o país, por meio da internet, e tinha como foco apostas em jogos de futebol. Conforme o delegado, a Justiça determinou que os dois empresários sejam mantidos em liberdade, mediante monitoramento eletrônico e apreensão dos passaportes. Como na Bahia não há tornozeleiras, a alternativa apresentada pela Justiça foi o recolhimento domiciliar dos suspeitos. No entanto, os empresários ainda não tiveram o paradeiro descoberto pela polícia e são considerados foragidos. Ao todo, nove mandados de busca e apreensão foram cumpridos na casa dos dois empresários, identificados como Danilo Santana, que é fundador da D9 Empreendimentos, e Isaac Albuquerque, da Tips Club. A operação ocorreu no dia 3 de agosto. Os homens também tiveram bens bloqueados pela Justiça. Leia mais....

Nenhum comentário: