quinta-feira

Prefeitos afastados em operação ainda não receberam tornozeleira eletrônica

Prefeitos Robério Oliveira, Cláudia Oliveira e Agnelo Santos 

Os prefeitos afastados pela Operação Fraternos ainda não estão usando tornozeleira eletrônica, parte das medidas cautelares aplicadas pela juíza Rogéria Maria Castro, da 2ª Seção do Tribunal Regional Federal. De acordo com o secretário de Administração Penitenciária e Ressocialização da Bahia, Nestor Duarte, a pasta não foi notificada da determinação e, por isso, ainda não aplicou os equipamentos de monitoramento eletrônico em Robério Oliveira, Cláudia Oliveira e Agnelo Santos, prefeitos de Eunápolis, Porto Seguro e Santa Cruz Cabrália, respectivamente. “Até ontem, não havia chegado nenhum pedido e hoje, até uma 16h, quando eu conversei com o pessoal não secretaria, ainda não havíamos recebido nada”, explicou o titular da Seap, em entrevista ao Bahia Notícias, nesta terça-feira (14). Além do uso da tornezeleira, eles estão proibidos de acessar ou frequentar determinados lugares para evitar riscos de novas infrações, de manter contato com determinadas pessoas relacionadas aos crimes investigados. Outras medidas decretadas também foram a suspensão do exercício da função pública, de atividade de natureza econômica ou financeira quando houver “justo receio de sua utilização para a prática de infrações penais”. (Bahia Notícias)

Nenhum comentário: