quarta-feira

Mina Santa Rita pode reabrir no segundo semestre de 2018


Entrevistado no Jornal das Seis da FM Ubatã, pelo radialista Juliano Lima, o ubatense Wesley Faustino, atual diretor administrativo e financeiro da Companhia Baiana de Pesquisa Mineral (CBPM), falou sobre a situação da Mina Santa Rita – denominação do empreendimento mineiro da Mirabela Mineração do Brasil, no município de Itagibá, a maior mina de níquel sulfetado instalada no Brasil. O diretor esclareceu que a suspensão da produção de concentrado de níquel sulfetado teve sua inauguração em dezembro de 2009 e, sete anos depois, em abril de 2016, teve sua produção suspensa. “A crise no preço internacional da tonelada do níquel que causou a suspensão”, contou Faustino. 

Continuou informando que, em 2010, primeiro ano de produção, o preço estava em 22 mil dólares a tonelada e, em abril de 2016, época da suspensão da produção, em torno de 10 mil dólares, uma queda de 44%. “Isto comprometeu o resultado econômico da operação”. Deixou claro, em sua entrevista, que a retomada da produção esta condicionada à recuperação do preço internacional e da mudança dos acionistas principais da empresa americana. Alegrou os ubatenses e demais moradores dos municípios do Médio Rio das Contas quando disse ”que tudo dando certo, ainda no segundo semestre de 2018, a Mina Santa Rita  deve retomar a operação. (ASCOM CBPM)

Nenhum comentário: