quinta-feira

Sobe para 13 o nº de mortes por H1N1 na Bahia

 As mortes foram registradas em cinco cidades baianas

A número de mortes causadas pela gripe H1N1, em 2018, subiu para 13 na Bahia, conforme boletim divulgado nesta quarta-feira (2) pela Secretaria de Saúde do Estado da Bahia (Sesab). Os óbitos foram registrados entre janeiro e abril. O número de casos também subiu para 73. Os dados foram registrados até o dia 28 de abril. Até o dia 14 do mesmo mês, o boletim apontava 12 mortes. No mesmo período do ano passado, segundo a Sesab, não houve mortes por conta da doença. Apenas dois pacientes foram diagnosticados com vírus. Os casos de H1N1 deste ano ocorreram em 18 cidades baianas. Já as mortes foram registradas em cinco delas. De acordo com a Sesab, Salvador foi o município com maior número de óbitos, com 9 casos registrados, seguido de Camaçari, Lauro de Freitas, Saúde e Serrinha, com uma morte cada. Conforme a Sesab, as faixas etárias com maior ocorrência da gripe H1N1 foi entre os menores de 5 anos e maiores de 60, com 69,2% dos óbitos registrados no estado. Segundo especialistas, a transmissão da H1N1 é feita pelo contato (saliva, espirro ou objetos contaminados). Os sintomas são dores mais fortes no corpo do que as provocadas pela gripe comum, febre alta e intensa dor de cabeça. A orientação é que quem apresentar os sintomas procure atendimento médico imediato. *Informações do G1

Nenhum comentário: